terça-feira, 30 de julho de 2013

Amor, felicidade e fé

Haverá vezes em que você vai dar o melhor de si e não vai imediatamente conseguir o que quer; vai abrir seu coração e doar-se plenamente e não vai imediatamente receber o afeto que espera; vai ter fé e acreditar e não vai imediatamente achar a cura para seus problemas... Mas nem por isso deve deixar de dar o seu melhor, deixar de abrir seu coração, deixar de ter fé e acreditar!

Nada passa despercebido perante as leis que regem o universo... Seus esforços, atitudes, tudo que você tem sofrido, feito e aguentado, tudo está sendo devidamente contabilizado e você terá de volta aquilo que merece quando as circunstâncias forem adequadas para recebê-lo.  

Sofremos por ter que esperar para receber as respostas às nossas perguntas; ficamos tristes quando os resultados dos nossos esforços não vêm; a espera angustia, mas é preciso paciência, pois tudo que é nosso está a caminho e chegará na hora certa. Não sejamos arrogantes a ponto de achar que nós sabemos qual é a hora certa! Por ora, cabe a nós plantar, e não deixar o nosso coração se abater pelas incertezas relativas à colheita – até porque essas incertezas só dizem respeito ao “quê” e ao “quando”; haverá uma colheita, sim, isso é uma certeza!

E não tenha medo do que há por vir... Não importa se você prefere usar a razão ou o coração para consolar a si próprio, pois ambos vão te levar à mesma máxima: vai acontecer o que for melhor para você, pois é assim que o universo funciona. Se você entender isso (para os adeptos da razão), não precisará temer nada. Se você sentir e confiar nisso (para os que preferem usar o coração), vai encontrar paz em si próprio e vai se sentir melhor.

Haverá vezes em que as pessoas não saberão apreciar aquilo que você se esforça tanto para oferecer a elas; sempre haverá quem não se importe ou quem não saiba ou não queira retribuir o que recebe; haverá aqueles a quem você dará seu coração e eles não saberão nem com o que fazer com ele; haverá quem minta e te dê falsas esperanças; e haverá quem até ache que está dizendo a verdade e não tem noção do quanto está iludindo aos outros, por não conhecerem a si próprios. Em suma, sempre haverá quem não se encontra no mesmo patamar do amor que você. Ame-os mesmo assim... A sua capacidade de amar é uma conquista sua, não deixe que as decepções tirem isso de você!

O egoísmo, a crueldade ou a indiferença dos que não te correspondem é problema deles, e só a eles deve fazer mal. Ame mesmo assim. Dizem que as pessoas mais difíceis de amar são as que mais necessitam de amor... Faça sua parte. Faça por eles, e por você também, porque quanto mais difícil for o gesto de afeto que você praticar, mais você estará se superando, quebrando amarras e destruindo as barreiras que o seu orgulho cria; mais você estará permitindo que o seu coração abrigue somente sentimentos puros.

Tudo acontece por um motivo (ou por vários!), tudo fará sentido algum dia. O propósito é muito maior que nós, e a explicação pode estar muito além daquilo que somos capazes de compreender agora. Enquanto a dor ainda perdura, é porque ainda temos algo a aprender com ela. Todos iremos receber o que merecemos, e se esse dia ainda não chegou é porque ainda estamos no processo de fazer por merecer!

E o ato de pensar positivo é etapa fundamental nesse processo, pois a negatividade dificulta os passos que damos rumo à felicidade, enfraquecendo-nos e tentando nos manter estagnados ou – pior ainda – levar-nos a um caminho adverso. O pensamento cria, a energia molda o ambiente; e é por isso que devemos manter nossa mente focada em coisas boas.

A felicidade não é privilégio de poucos; ela pertence a todos, e algum dia baterá na porta de cada um. Certamente baterá mais cedo na porta daqueles que buscam encontrá-la a despeito de todo e qualquer infortúnio que assole sua vida.

2 comentários:

Paulo Renato Scheunemann disse...

Belo texto Ana, o amor realmente liga todas os desencontros entre nossos mundos individuais,o amor sempre encontra um caminho.
Abraço!
=)

Marcelo Adamus disse...

Oi Ana,
passo só pra dizer que mesmo que eu seja complicado demais, de alguma maneira ler o que você escreveu com simplicidade me ajudou há algumas semanas.
Abraços...