sexta-feira, 18 de março de 2011

Análise da sexualidade feminina em Glee: Parte II – Santana Lopez

ATENÇÃO: SE VOCÊ NÃO ESTÁ EM DIA COM OS EPISÓDIOS DA SEGUNDA TEMPORADA DE GLEE, PODE TER ALGUMAS SURPRESAS ESTRAGADAS AO LER ESTE TEXTO.

A cheerleader latina Santana, que começou a aparecer na primeira temporada como mera coadjuvante e aos poucos ganhou maior destaque, aparentemente é apenas uma menina autoconfiante, sarcástica e maníaca por sexo. Nos mais recentes episódios, contudo, tem ficado muito claro que ela é mais que isso.

Eu sempre achei que já havia decifrado o mistério de Santana; podia jurar que seu problema era apenas a carência e o medo de se envolver sentimentalmente com alguém; mas Glee, surpreendente como às vezes pode ser, mostra-nos outro lado da história.

Santana gosta de bancar “a gostosa”, a liberal, a “loucona”, transando com vários garotos e garotas, sem nunca apegar-se a ninguém. Acha-se a maioral, esnoba e critica qualquer pessoa, sem medo das consequências; não consegue entender por que alguém não se sentiria atraído por ela; e não foge de nenhuma briga. Julga-se incrível na cama e melhor ainda com as palavras, motivo pelo qual não tem medo de ninguém: transa com quiser, arruma encrenca com quem quiser, pois sabe que no fim das contas, é sempre ela quem vai se dar bem na situação.

Brittany e Santana
Entretanto, no 15° episódio da segunda temporada, o segredo de Santana foi revelado: ela é unicamente homossexual, e não bissexual, como antes parecia, ou como ela quer que os outros pensem. Muito mais que homossexual, ela é mesmo homoafetiva, pois é apaixonada pela melhor amiga Brittany, de uma forma que nunca havia se apaixonado antes por um homem.   

Na emocionante cena em que conversa sobre isso com Brittany, Santana desvendou o próprio enigma: entendeu que trata as pessoas tão mal porque é uma menina raivosa, e a raiva provém de sua confusão interna de sentimentos.

Santana e Puck
Se revermos várias cenas de Glee, desde as primeiras aparições de Santana, veremos que ela sempre evitou envolver-se sentimentalmente com os garotos que ficava. Já disse, inclusive, que não fala durante o sexo, e evita contato visual com o parceiro enquanto transa. A priori eu achava que isso se devia ao fato de ela ter medo de se apaixonar, mas hoje vejo que de fato, exigir sentimento e envolvimento de Santana ao transar com homens é pedir demais. Sexo heterossexual, para ela, era apenas um estratagema, uma maneira de disfarçar quem ela realmente era. Quem desconfiaria que a garota que transa com todos os garotos do colégio é lésbica? Santana tentava de várias formas afirmar sua (falsa) heterossexualidade, inclusive forçando um relacionamento aberto com Puck, exemplo perfeito de “macho alfa”. 

No quarto episódio da segunda temporada, após a surpreendente cena em que Glee mostra pela primeira vez a intimidade dela com Brittany, esta convida Santana para cantarem juntas um dueto de uma música de Melissa Etheridge, cantora assumidamente lésbica. Com medo de expor-se, Santana recua, diz que vai cantar um dueto com outra garota e inventa uma desculpa mal-feita para isso, chegando inclusive a fazer pouco caso de Brittany ao dizer que só está com ela para suprir a carência que sente devido à ausência de Puck.

Santana e Brittany no 4º episódio da 2ª temporada protagonizam
a primeira cena gay da série

Santana chora ao falar de seus sentimentos
para Brittany
 Mas, no fundo, é só fingimento. Santana não passa de uma garota confusa, profundamente apaixonada pela melhor amiga Brittany, com quem mantém um relacionamento da mesma espécie do que tem com Puck: sem compromisso de fidelidade, sem sentimento, apenas sexo, quando ambas têm vontade. Aí sim está presente o medo de se envolver – ou talvez o medo de querer levar adiante uma relação que acarretaria uma repercussão negativa na escola. Ao declarar-se para Brittany, Santana chega a dizer que tem medo do que as pessoas pensarão, uma vez que o colega Kurt também sofreu muito preconceito por ser gay.

Enquanto todos achassem que Santana era bissexual por diversão, estava tudo bem, mas se descobrissem que ela era homossexual por opção, por natureza, por amor, aí sua vida estaria acabada. Ela seria ridicularizada, rotulada, atacada, e em um cenário superficial e frívolo como este jogo de popularidade que vigora nas escolas, ter sua imagem lacerada implica em muito sofrimento e consequente exclusão do círculo de convivência dos adolescentes mais cool da escola, círculo do qual ela faz parte. No oitavo episódio da segunda temporada, Santana, em outro contexto, chega a usar o termo “suicídio social”. Pois bem, assumir-se lésbica seria suicídio social. Ainda assim, ela quis correr o risco, em nome do amor que sente por Brittany. Mas a amiga disse não.

Brittany é a pessoa por quem Santana mais sente carinho. É a única que ela não despreza, não trata mal, embora reconheça que a amiga é meio “burrinha”. As duas têm uma química inegável, e quanto à isso é preciso dar os dévidos créditos às atrizes Naya Rivera (Santana) e Heather Morris (Brittany).

Como as duas personagens são carismáticas, adoradas pelo público e têm recebido grande destaque nesta temporada, além do fato de que o tema da homossexualidade e do bullying são praticamente o tema central da segunda temporada, tudo indica que ainda veremos muito mais do desenrolar desta história. Resta saber se Brittany vai querer mesmo terminar o namoro com Artie e assumir Santana. Trata-se de uma escolha difícil e que vai exigir muita maturidade de Brittany – e assisti-la será, sem dúvida, muito interessante, pois todos sabemos que maturidade não é o forte de Brittany! Sobre este assunto falarei no próximo texto desta série de análises dos aspectos da sexualidade das personagens femininas de Glee.  

6 comentários:

Ingrid disse...

Excelente! Não apenas essa em especial, mas todas as postagens do blog! Que eu posso dizer... sortuda será sua futura filha quando ela puder ler tudo isso kkkkk.

Quanto a postagem... tanto Santana, quanto Emma e Brittany são personagens ótimos para analisar esse aspecto da sexualidade. E gostaria muito de ver sua análise sobre a personagem Quinn, esta que engravidou e que ainda me intriga muito, pra mim ela é um dos personagens mais misteriosos e complexos da série.

Anônimo disse...

Oi, Qual episodio é que a Santana chora quando fala os sentimentos..?

Ana disse...

Olá, anônimo. O episódio é o "Sexy", o décimo quinto da segunda temporada.

Anônimo disse...

Muito obrigada ;]

Anônimo disse...

Olá, novamente.. Eu não consegui achar um lugar para assistir o episodio, o lugar que eu assisto deu problema.. Você sabe um site, blog ou algum lugar que de para assistir de graça? Muito obrigada ;]

Anônimo disse...

Ola Anônimo a Netflix é um bom app pra assistir varias coisas, inclusive o Glee. Eu assisto sempre na Netflix. Assista você vai gostar muito.